O Sindicato dos Técnicos em Laboratórios de Análise Clínicas de Minas Gerais (Sintralab-MG) fecharam convenção coletiva 2015/2016. Os maiores ganhos que a convenção garantiu foram o reajuste salarial de 9% sobre o salário e o plano odontológico, onde o Sintralab-MG oferece atendimento no consultório do próprio sindicato, sem qualquer custo para o empregado e seus dependentes.

Para a presidente do Sintralab-MG, Rosemildes Calazans, a convenção coletiva é importante por garantir direitos e benefícios aos trabalhadores, “o sindicato agora conta com mais um benefício que é o consultório odontológico, importante conquista na convenção desse ano”.

“Ficamos satisfeitos com as negociações do Sintralab-MG e os ganhos para os trabalhadores. A Feessemg também participou das negociações garantindo junto ao sindicato o melhor acordo, com ganhos reais, além da novidade do consultório odontológico, buscando sempre o melhor e oferecer qualidade de vida aos trabalhadores”, explica o presidente da Feessemg, Rogério Fernandes.

Outros benefícios garantidos foram: Adicional noturno de 35%; Auxílio doença e auxílio creche; Hora extra de 75% a 200% – dependendo do dia trabalhado; Licença paternidade de cinco dias; Plano de assistência familiar e seguro de vida em grupo.

Clique aqui para baixar na íntegra a CCT.

 

Em reunião entre o SINTRALAB e o SINDLAB, ficou acertado na data de ontem (21/09/2015) o fechamento da convenção coletiva de trabalho para o exercício 2015/2016.

Embora ainda esteja em fase final de redação, pendente ainda de assinatura das entidades sindicais, já é certo o reajuste salarial da categoria, fixado em 9% (nove por cento).

Houve também o acerto do piso da categoria que ficou assim definido:

Salários, Reajustes e Pagamento Piso Salarial

CLÁUSULA TERCEIRA – PISO SALARIAL DO TÉCNICO E DO AUXILIAR TÉCNICO DE LABORATORIO

A partir de 1º de setembro de 2015, nenhum trabalhador das funções em tela receberá um piso salarial inferior ao definido na tabela anexa:
Tabela 1 – Piso salarial

CAPITAL

Jornada 24h

Jornada 40h

Jornada 44h

CBO

Técnico

R$ 693,72

R$ 1.108,13

R$ 1.272,30

3242-05

Auxiliar

R$ 647,15

R$ 1.078,60

R$ 1.186,48

3242-10

INTERIOR

Jornada 24h

Jornada 40h

Jornada 44h

CBO

Técnico

R$ 526,88

R$ 878,16

R$ 969,61

3242-05

Auxiliar

R$ 508,66

R$ 847,78

R$ 880,15

3242-10

Reajustes/Correções Salariais

CLÁUSULA QUARTA – CORREÇÃO SALARIAL

Os empregadores reajustarão os salários de todos os seus empregados, no percentual de 9% (nove por cento), a titulo de correção salarial, a incidir sobre os salários vigentes em 31 de agosto de 2015, divididos em duas parcelas de 4,5% (quatro e meio por cento), com vencimento em 1º de setembro e 1º de fevereiro, não acumulativas entre si.

A Convenção deverá ser assinada ainda essa semana e será disponibilizada em sua íntegra para acesso e conhecimento de todos.

 

O consultório odontológico dos Trabalhadores em Laboratórios, Banco de Sangue e Análises Clínicas de Minas Gerais foi inaugurado neste 22 de julho de 2015.

Agora os trabalhadores e os dependentes menores de 18 anos já podem agendar horário e iniciar o tratamento odontológico.

Neste primeiro momento iremos fazer o atendimento básico de profilaxia, mas em breve o rol de procedimentos será ampliado.

O Atendimento é gratuito, mas para gozar do benefício o trabalhador não poderá ter feito oposição ao pagamento das contribuições e a empresa tem que estar em dia com as obrigações no Sindicato. Para os trabalhadores do Pardini bastam comprovar o vínculo empregatício.

Entre em contato pelo telefone: (31) 2103-9200 para agendamentos.

 

direito_previdenciarioO SINTRALAB-MG agora possui assessoria especializada em direito previdenciário, pela qual serão disponibilizados vários serviços aos associados referentes a seus interesses junto ao INSS. Os valores cobrados, pelos advogados, serão abaixo do mercado, o que facilita os processos. O benefício se estende para os familiares dos sindicalizados.

Os serviços disponibilizados são: Logística Previdenciária, Concessão de Benefícios e Reconhecimento de Tempo de Serviço ou Especial. A documentação necessária para o planejamento de previdência é: Xerox RG e CPF; CNIS de Vínculos e Contribuições (deve ser requerido junto ao INSS); Xerox CTPS completa; Perfil Profissiografico Previdenciário (PPP). Acaso já houve algum requerimento de aposentadoria no INSS, é necessário cópia do processo administrativo (deve ser requerido junto ao INSS).

Entenda o que são Read More →

O SINTRALAB agora possui assessoria especializada em direito previdenciário, pela qual serão disponibilizados vários serviços para os associados referente a seus interesses junto ao INSS. Os serviços disponibilizados serão:

Logística Previdenciária – Por meio da Logística Previdenciária o trabalhador irá receber relatório detalhado com todas as informações de seu histórico previdenciário, como: Tempo de contribuição total até a data do relatório; Tempo de contribuição restante para a aposentadoria por tempo de contribuição integral; Data em que serão implementados os requisitos mínimos para a aposentadoria; Valor aproximado da aposentadoria; Indicação de problemas com a documentação ou de reconhecimento do tempo de serviço, etc. Valor: R$ 90,00.

Concessão de Benefícios – Através de atuação pela via administrativa ou judicial, empenhamos nossos esforços para que o associado obtenha o benefício previdenciário desejado, seja aposentadorias, benefícios por incapacidade, ou qualquer outro. Valor: Combinado no ato da contratação. (preço abaixo do mercado para sindicalizados e familiares)

Reconhecimento de Tempo de Serviço ou Especial – Os trabalhadores na saúde, que exercem atividades em hospitais ou laboratórios, possuem o direito de ter esse tempo de trabalho contado como tempo especial, o que aumenta consideravelmente o tempo de contribuição para fins de aposentadoria. Contudo, o INSS vem dificultando o reconhecimento da especialidade dos tempos de serviço. Por intermédio de nossa atuação, conseguimos o reconhecimento do tempo especial, o que aumenta o tempo de contribuição e reduz o tempo para a aposentadoria. Além disso, solucionamos qualquer outro problema de reconhecimento de tempo de serviço junto ao INSS. Valor: Combinado no ato da contratação. (Preço abaixo do mercado para associados e familiares)

IMPORTANTE

Os atendimentos, presencial e por telefone, são feitos por agendamento que são concentrados na quarta-feira.

Assim, caso queira fazer uma consulta entre em contato com o Sintralab no telefone (31) 2103.9200 – e agende o seu atendimento.

A F11289059_1452302565080950_5697349698805759135_oeessemg e o Sintralab-MG conquistaram junto ao laboratório Hermes Pardini implantação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) para os trabalhadores . A conquista é inédita, já que esse é o único acordo no setor da saúde no Brasil. Os ganhos podem chegar até 300%, dependendo do desempenho de cada trabalhador.

“Estamos muito empolgados com essa conquista, é um importante ganho para o trabalhador da saúde no Brasil. Esperamos que a PLR seja implantada em todos os laboratórios do país, não só em Minas Gerais, garantindo ganhos acima do salário do trabalhador”, afirmou o presidente da Feessemg Rogério Fernandes.

Participaram da reunião o presidente da Feessemg, Rogério Fernandes, o advogado do Sintralab-MG, Carlos Magno e o diretor do laboratório Hermes Pardini, Camilo Reis.

SemViolenciaBELO HORIZONTE/MG – As frases “Sem perdão à agressão à mulheres. Não sofra calada” resumem a campanha da Força Minas e sindicatos filiados contra a violência contra a mulheres.
A iniciativa foi apresentada por Maria Nelcy R. O. da Costa, Secretaria da Mulher da Força Minas, que sugeriu ao presidente Vandeir Messias a confecção de peças alusivas à passagem do Dia Internacional da Mulher, que focalizassem a realidade da questão feminina.

A Força Sindical foi fundada em 8 de março de 1991, data em o mundo celebra o Dia Internacional da Mulher.

VIOLÊNCIA – Violência contra a mulher é todo ato que possa resultar em dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico. Ameaças, coação ou privação de liberdade, violência doméstica e qualquer outro tipo de abuso, crimes passionais, exploração sexual de mulheres e meninas, violação e mutilação genital feminina, são algumas das manifestações da violência contra as mulheres.
Violência doméstica também é crime e o agressor é o único culpado e deve ser punido.

DENUNCIE! – Ligue 180! – Vencer o medo e procurar uma delegacia de mulheres. Por trás dos casos de violência contra a mulher, há uma longa lista de problemas conjuntos, como descompromisso social, preconceito, falta de solidariedade. A denúncia é sua arma contra tudo isso.

O desrespeito também é salarial. O salário masculino é 70% maior do que o feminino, conforme o Índice Global de Desigualdade de Gênero, de 2014.
Renato Ilha, jornalista (MTE 10.300)

10991656_1048220695194901_1664099851906152022_oNo histórico dia 8 de Março, em vez de comemorar um dia de conquista, outro momento de protesto contra a violência sobre a mulher, que impera a mais de um século e se impõe por medo ou vergonha da mulher, que se cala.
Estatísticas mostram que a cada três minutos morre uma mulher violentada, humilhada, espancada, alvejada por um homem; seja ele o seu marido, companheiro, irmão, pai, padrasto, conhecido ou mesmo por um estranho. Sem falar nas violências veladas, nos assédios, no preconceito, na discriminação, nas agressões verbais, nas ameaças e tantas outras que conhecemos tão bem e muitas das vezes bem próximo de nós.

No dia dedicado às mulheres,

Read More →

As regras mais rigorosas para a concessão do seguro-desemprego passam a ter validade no final de fevereiro ou início de março. Além desse benefício, outros ainda sofreram fortes alterações.

São eles: Seguro-defeso; Pensões por morte; Abono salarial (PIS); Auxílio-doença.

Em conjunto com outras medidas anunciadas pelo governo, as mudanças no seguro-desemprego, e no seguro-defeso, vão significar uma economia de R$ 18 bilhões por ano para o governo a partir de 2015, informou Nelson Barbosa, indicado pela presidente Dilma Rousseff para ser ministro do Planejamento no segundo mandato.

As novas regras, porém, ainda precisam ser confirmadas

Read More →


M_9165JFF_0620A unidade nas ações, mais que nunca, será fator fundamental aos trabalhadores para o enfrentamento dos desafios que se anunciam para os próximos anos. Reeleita com pouca margem de votos, na mais disputada eleição desde a redemocratização do país, em 1985, a presidente Dilma Rousseff e seus ministros terão dificuldades nas relações com o Congresso Nacional e com o setor empresarial. Com uma composição mais conservadora na Câmara e no Senado e com empresários refratários às políticas sociais por conta da insegurança na economia, restará aos trabalhadores um árduo esforço para manter direitos e ampliar conquistas.

Após reeleita, a presidente anunciou a disposição de dialogar com a sociedade e de promover reformas que retomem o crescimento do país, com medidas que impulsionem a atividade econômica e controle dos juros e da inflação, agregada à manutenção e/ou ampliação das políticas sociais, dos níveis de emprego e valorização dos salários.

A nova equipe econômica – Fazenda, Planejamento e Banco Central – anuncia ajuste gradual das contas públicas, baseado na meta de superávit primário de 1,2% do PIB em 2015 e de 2% para 2016 e 2017 e inflação de 4,5% ao ano, como crucial para a retomada da confiança dos empresários e consumidores. Para os novos ministros, a manutenção dos avanços sociais depende diretamente da estabilização da economia.

Analistas políticos avaliam que a nova composição do Congresso Nacional é das mais conservadoras. Houve redução da bancada identificada com os trabalhadores e com os movimentos sociais, que tem como função principal dar sustentação e fazer a defesa dos direitos e interesses dos trabalhadores, além de intermediar demandas e mediar conflitos entre estes e o governo e/ou empregadores; e o crescimento das forças vinculadas ao mercado e ao setor empresarial, além da representação de militares, religiosos, ruralistas e outros segmentos mais identificados com o conservadorismo.

Read More →